sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Oficina de Escrita - 8ºAno (Crónica)

.
O típico português
...
Em Oficina de Escrita, os alunos redigiram, em estaleiro e em conjunto, uma crónica sobre o típico português. Longe vão os tempos do Zé Povinho, mas há traços que nunca mudam... Aqui fica o resultado por turma:
...




...

8A
...
O Zé, como típico português que é, há já nove séculos que segue a tradição remota, arcaica e ancestral de comodismo, falta de cultura, ignorância, materialismo e de sedentarismo.
O sagaz lusitano é um espécime em vias de extinção na bela Europa… Ao contrário dos europeus, que já abandonaram a letargia, nós aparentemente optámos por esse rumo.
Somos provincianos e pacóvios, irremediável e eternamente atrasados. Vivemos num qualquer bairro de subúrbio, nos arredores de uma qualquer cidade, de uma qualquer Chelas, Bobadela, Amadora, Ermesinde…Moramos num T3+1, recheado com plasmas, LCD’s, consolas, sistemas de som, computadores Magalhães, frigoríficos, microondas, máquinas de lavar e secar… Tudo pago a prestações…Tudo pago recorrendo ao mesmo crédito pessoal das férias do Algarve ou da viagem a Palma de Maiorca. Tudo pago recorrendo ao mesmo crédito pessoal utilizado para pagar as prestações do Punto Gt e das roupas D&G da Maria e da Tânia Vanessa.
O verdadeiro português ou é Presidente da Junta, ou vive do subsídio de desemprego ou do rendimento social da inserção. O verdadeiro português não suporta trabalhar; vive a arrastar-se pela tasca, pelo centro comercial e apodrecendo no sofá a ver o jogo (sempre acompanhado da fiel cerveja e do fatal cigarro). Aliás, o verdadeiro português só abandona o sofá, após o euromilhões, por razões de estado e de força maior: ou porque é obrigado a deslocar-se vagarosamente ao frigorifico(a Maria não está…), ou porque o Olivais do seu coração joga em casa nesse fim-de-semana.
Só então, ao Domingo, pega no seu Punto, liga o GPS pago a prestações, sintoniza o relato e faz-se à estrada, de braço de fora, palito no canto da boca, barriga a roçar o volante, pronto para insultar o próximo e assobiar (vomitando um piropo) a “brasa” que está a atravessar a rua.
...
...
8B
...
...
Portugal, esse “Portugal tão português”, “à beira-mar plantado”, produz e exporta o que de melhor possui: a ignorância, a falta de cultura, o fracasso, o fanatismo pelo futebol, os “Morangos com açúcar”, o conservadorismo, o consumismo e o comodismo.
O típico português gasta 50.000€ num Mercedes em segunda mão (pago a prestações, claro!), mas não compra o kit de primeiros socorros, porque, segundo ele, é muito caro...
Para o típico português, Domingo sem shopping, não é Domingo. Isto porque no Domingo vai tudo ao shopping, até o cão e a sogra. O cão fica na mala a salivar e cheio de calor à espera do dono. A sogra fica na zona da alimentação, entretida a folhear revistas cor-de-rosa.
O típico português faz os 2 km de casa ao emprego e do emprego a casa de carro e sempre com GPS, para o caso de se perder.
No café, na tasca, na rua, o típico português é o primeiro a criticar o governo, entre o jogo de futebol, a imperial e a sueca. No entanto, jamais lhe passa pela cabeça exercer o seu direito de voto ou queixar-se oficialmente. Aliás, em dia de eleição, o típico português é o campeão da abstenção. Ou está na praia, ou está no shopping
O típico português está sempre nos últimos lugares dos rankings europeus e nos primeiros lugares da corrupção, da crise, do alcoolismo, da obesidade, etc., etc. .
O típico português tem todos os filhos baptizados, comungados, crismados… sem nunca ter posto os pés na igreja!
Ao Sábado à tarde vemos todos estes típicos portugueses (que por acaso somos todos nós…) na praia, com o seu farnel na berma da estrada, a petiscar salgadinhos, panadinhos e coxinhas de frango.
Tudo isto se deve, afinal, à falta de algo que a nossa pequena massa cinzenta lusitana desconhece por completo: cultura...
...
8D
...
O típico português acorda tarde e a más horas. Arrasta-se até à cozinha, mas pelo caminho tropeça invariavelmente nos trapos espalhados pelo corredor.
Delicia-se com tosta do pão do dia anterior, enquanto assiste ao telejornal no plasma comprado a prestações. Vibra durante 20 minutos com as notícias da selecção nacional, que já conhecia d' A Bola. Em seguida, deleita-se com mais 20 minutos de drama, de tragédia, de horror: desastres de viação, incêndios, assaltos, carjacking, assassínios, corrupção, etc, etc.
Já vestido, tendo desistido de se barbear, deixa o seu T2 pago a prestações e dirige-se à tasca do Zeca. Com o equipamento da selecção, “Ronaldo” nas costas, manchas de suor e nódoas de gordura passeando pela t-shirt de manga cavada, o colar de ouro refulgindo no pescoço; emborca a sua imperial e traga uns tremoços…
Regressa a casa, percorrendo os longos e remotos 2 km no seu Punto (pago a prestações, claro!), de jantes especiais BBS, com a preciosa e indispensável ajuda do GPS (não vá perder-se, devido aos litros a mais!). Pelo caminho, vai palitando os restos, cofiando o bigode e coçando a sua colossal “barriga de cerveja”.
Depois de insultar os transeuntes distraídos e os condutores com que se cruza, estaciona cuidadosamente o carro, certificando-se de que os larápios do bairro não lhe levem as relíquias (o último CD do Tony Carreira, o rosário de Nossa Senhora de Fátima, o pirilampo mágico, a bandeira de Portugal do Euro 2004, já descolorida, as toalhas de praia que forram os estofos, o colete reflector, o peluche e o cachecol da selecção…).
Como verdadeiro lusitano, passa a tarde inteira a atrofiar no sofá, alimentando a obesidade mórbida e ansiando pelo jogo da noite, enquanto a Maria prepara o jantar.
O dia atribulado e cansativo termina finalmente e o típico português, aliviado, suspira, já na cama: “Abençoado subsídio de desemprego e viva o rendimento social de inserção!”.

9 comentários:

Anónimo disse...

8B A MELHOR TURMA :DD


<33



A nossa cronica e' a melhor de todas 8DD

Anónimo disse...

Olá !! =)

REALMENTE a crónica do 8º B está bastante (mas bastante MESMO) melhor.. eh eh...


a crónica da turma A tambem está muito gira !

Sofia C

Anónimo disse...

8ºA a turma dos espectaculares e ilustres(OS MELHORES) :)

o nosso texto esta muito melhor a melhor crónica do ano(nos somos muito originais)

Mas considero que todas estão muito boas :D (todas a sua maneira)

F.R. 8ºA

nunonevesnuno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
nunonevesnuno disse...

Eu acho que estão todos bem pricipalmente a da turma B

sofia.salgado.pereira disse...

A melhor é... ... ... a do 8D, claro...





ASS: 8D

Anónimo disse...

Foi um bom trabalho de equipa. Fomos, Somos e sempre Seremos originais!!! 8B

Anónimo disse...

A cronica do 8ºA está claramente melhor, pois tem mais originalidade do que todas a outras. E também porque é da minha turma. Ass: Aquele rapaz Que faz aquela coisa.

Anónimo disse...

Querem melhor crónica do que a do 8ºA? É impossivel!!! xDD

Nós somos a melhor turma de sempre... e o resultado é que a nossa crónica é de longe a melhor (sem ofensa às outras turmas, mas as verdades são para serem ditas, xDD).

Mas temos que a admitir que as restantes crónicas até estão bem, =))

Maria Inês Castro